Alimentos inflamatórios e anti-inflamatórios


Já sabemos que a boa alimentação é indispensável no tratamento das doenças inflamatórias intestinais e hoje vamos dar mais dicas para melhorar o hábito alimentar e, consequentemente, melhorar a saúde.

Você sabia que existem alimentos inflamatórios e anti-inflamatórios? Sabe o que significam e o impacto que podem ter? Então vamos explicar! Alguns alimentos possuem substâncias irritantes, inflamatórias e isso pode gerar um processo inflamatório, pois o corpo dá sinal ao sistema imunológico de que é preciso atuar contra essas substâncias e eliminá-las. E pensando pelo nosso lado: como o próprio nome já diz, doença inflamatória intestinal é uma inflamação no intestino e, então, um alimento inflamatório pode até mesmo piorar essa situação.

Por outro lado, também existem os alimentos anti-inflamatórios, que poderão ajudar a tratar a inflamação. Mas veja bem, não estamos dizendo que esses alimentos vão curar a inflamação do intestino. Eles podem ajudar a amenizá-la e, com isso, ajudar também a manter a doença em remissão por mais tempo, a fazer com que a crise seja mais branda, a ter uma recuperação mais rápida etc.

Hoje em dia já existe uma tabela que classifica o tanto que o alimento é inflamatório ou anti-inflamatório. Chama-se fator inflamatório. Iremos separar os alimentos por grupos para facilitar, então vamos a eles!

Alimentos inflamatórios

Esses alimentos provocam inflamação nas células que, inflamadas, não eliminam toxinas. Para se defender, o organismo responde com mais inflamação. Além do efeito óbvio de poder aumentar a inflamação no organismo, tem outros efeitos negativos como inchaço e ganho de peso.
Portanto, esses são os alimentos que nós devemos evitar ou consumir em pequenas doses. Uma outra dica é que quando você for ingerir algum alimento inflamatório, dê uma olhada na lista para não ingerir nenhum outro, e também tente associar a um alimento anti-inflamatório.

Os alimentos inflamatórios tem o fator inflamatório (FI) negativo. Quanto maior o FI negativo, mais inflamação o alimento causa. Quando for comer algum alimento desses grupos, prefira os que tem valor de FI negativo mais baixo. Iremos colocá-los em ordem decrescente, ou seja, do pior pro melhor.

Carboidratos:
Arroz parboilizado: -123
Arroz integral: -103
Aveia: - 84
Batata: -70
Pão de forma integral: -72
Macarrão integral: -33

Bom, aqui podemos perceber que os alimentos integrais são mais saudáveis nesse quesito “inflamação” também, pois tem menor fator de inflamação.

Proteínas:
Carne de porco: -133
Bacon: -99
Ovo: -43
Peito de peru: -16
Peito de frango: -9
Bife magro: -2


E aqui podemos ver o tanto que a gordura é inflamatória, tanto que as carnes mais magras tem o fator de inflamação muito menor!

Leite e derivados:
Manteiga: -720
Cream cheese: -260
Ricota: -69
Leite desnatado ou semi desnatado: -43
Mussarela: -14
Iogurte natural desnatado: -4


Aqui também vale a regra de que os alimentos mais gordurosos tem maior poder de inflamação, mas há a exceção da ricota e da mussarela, pois a ricota tem menos gordura, mas tem um fator de inflamação maior que a mussarela. Só que isso não significa que você tem que deixar de comer a ricota.
Só tomem cuidado com a intolerância a lactose!

Frutas:
Banana: -215 

Laranja: -65
Maçã: -50
Ameixa: -46
Pêssego: -45
Abacaxi: -22
Figo: -13
Pêra: -4
Mamão papaya: -3
Melão: -3
Morango: -3

Vegetais:
Berinjela: -3
As verduras entram como fator inflamatório positivo, ou seja, são anti-inflamatórios.

Leguminosas e Oleaginosas


Nozes: -158 

Ervilha: -30
Noz-moscada: -17
Lentilha: -2

Alimentos anti-inflamatórios

Eles alimentos ajudam a combater a inflamação. Também tem efeito positivo no combate à celulite, acúmulo de gordura, prevenção de algumas doenças e até mesmo nos sinais de envelhecimento, como rugas. Já ter um alimento que ajuda na saúde é muito bom, mas quando ele também está envolvido na estética é melhor ainda, né!

Quanto maior o FI positivo, maior é a propriedade anti-inflamatória do alimento. Vamos listar começando pelo melhor de todos. Nesse caso não é do melhor para o pior, porque o alimento sempre vai ser anti-inflamatório, só que alguns são mais do que outros.


Proteínas:
Salmão: 601
Atum: 464
Bacalhau: 212
Filé de peixe: 31
Camarão: 10

Leite e derivados:
Queijo cottage: 9

Comparando com a tabela dos alimentos inflamatórios, chegamos à conclusão então que o melhor queijo é o cottage. Além disso, vocês sabiam que ele é o queijo com menor teor de gordura e sódio? Fora isso ele ainda ajuda a combater a inflamação. Bom demais, né!

Frutas:
Acerola: 340
Goiaba: 104
Uva rubi: 53
Abacate: 52
Limão: 38

Vegetais:
Alho: 4939 (olha isso!!!!)      

Cebola: 387
Pimentão vermelho: 276
Cenoura: 193
Nabo: 136
Espinafre: 78
Brócolis: 56
Alface: 52
Almeirão: 46
Couve: 24
Rabanete: 24
Repolho: 9
Beterraba: 8
Pepino: 4
Tomate: 1 


Soja e derivados:
Soja: 29
Leite de soja: 10

Gorduras:  

Azeite de oliva: 73             

Óleo de canola: 73
Atenção!!! Apesar de a mídia sempre falar que o óleo de canola é o muito bom, a verdade não é bem por aí. Abordaremos apenas esse óleo num momento futuro, mas, desde já, meu conselho é que não o utilizem.  


Oleaginosas e leguminosas:
Amêndoa sem sal: 312
Castanha do Pará ∕ castanha do Brasil: 146
Semente de linhaça: 56

Feijão: 18

23 comentários:

  1. Olá,
    O bife magro é de carne bovina ou de frango ?
    Prissila

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Prissila,

      Quando se fala magro refere-se a quantidade de gordura na carne. Então pode ser tanto a carne bovina quanto o frango.

      Por exemplo filet mignon pode ser considerado magro pois tem teor de gordura baixo, assim como o peito de frango. Mas se você pegar uma coxa de frango por exemplo contém bastante gordura.

      Delete
  2. preciso fazer uma dieta baseada nesses alimentos anti-iflamatórios para ajudar a combater o Lupus (; !

    ReplyDelete
  3. A nutricionista me restringiu o consumo de pimentão,porque então,ele aparece como sendo bom?Também,proibiu,repolho,couve e brócolis,o que devo fazer?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Valdei. O que a nutricionista alegou quando tirou esses alimentos?
      Normalmente esses alimentos são retirados da alimentação visando evitar gases. Se for esse o caso, converse com ela e veja se é possível voltar a ingerir esses alimentos. Caso você fique com mais gases após a ingestão deles, aí vale a pena retirar mesmo. Se não tiver, pode consumir tranquilamente.
      Caso você realmente não possa consumir esses alimentos, o jeito é ingerir os outros alimentos bons!

      Delete
  4. E o pão francês? É muito inflamatório ou não? Muitos portadores usam. Informem-nos, por favor.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá! O pão francês é inflamatório sim, principalmente por causa da farinha de trigo. Mas não chega a ser o alimento com mais poder anti-inflamatório. O interessante é variar a alimentação. Não precisa deixar de comer o pão francês, mas se puder ir substituindo-o sempre que possível é ótimo.

      Delete
    2. Obrigado pela resposta. Li num site da França que os pacientes de lá preferem o pão na forma torrada, seca, que permite maior ensalivação do que na forma amanhecida e fresco. Aqui em minha cidade, muitos pacientes receberam um folheto nos consultórios convidando a mastigar bem os alimentos de trigo sem beber liquidos, bebendo só em seguida e muitos sentiram melhor.

      Delete
  5. Tem muitos médicos e nutricionistas pedindo aos pacientes para eliminarem totalmente o trigo da alimentação por causa do glutén, embora hajam pacientes em longa remissão usando quantidades moderadas de trigo todos os dias. O que vocês deste site acham? Quais são as pesquisas científicas sobre o glutén nestas doenças? Vi pacientes que eliminaram totalmente o trigo usando as famosas farinhas sem glutén feitas com féculla de batata, polvilho e maisena com crises horriveis. Parece que estas substâncias também irritam se misturadas. Para substituir o gluten nos lanches, o que usar? Biscoito de polvilho? Bolos de fubá de milho costumam ser meio irritantes em grande quantidade, já que fubás são muito secos, somente dá em pequenas quantidades. Não há muitas opções. Elas nos perguntaram o que usar nos lanches e não soubemos responder. Informem, por favor.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Patrícia,

      Se o glúten não lhe faz mal não há motivo para eliminá-lo da sua dieta. Se quiser eliminá-lo por escolha própria tome cuidado para não sofrer nenhuma deficiência nutricional. Como você mesmo disso não há muitas opções, por isso todo cuidado é pouco. Você pode usar farinha de coco por exemplo. Leia o nosso último artigo sobre glúten. Abraços

      http://www.crohnecolite.com.br/2014/05/gluten.html

      Delete
  6. O salmão é antiflamatorio se for comido cru?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Japa1980,

      Sim o salmão, mesmo cru, é antiinflamatório. Contém Omega 3. Porém fique atento à procedência do salmão. Prefira sempre salmão pescado ao invés de salmão criado em fazendas marítimas que tem baixo valor nutricional.

      Delete
    2. Seria adequado a suplementação com omega 3 já que no Brasil não podemos confiar nos peixes?

      Delete
    3. Oi Marcelo, acreditamos que a suplementação pode ser uma boa ideia sim, desde que procure saber sobre a qualidade do produto da empresa que está pensando em comprar tal suplemento. Infelizmente ainda não há regulação para fazer valer a qualidade de suplementos como vitaminas e minerais. Verifique a quantidade de EPA e DHA que contém no rótulo, se há vitamina D etc.. A situação do peixe como você cita não é um problema somente no Brasil, mas mundial.

      Delete
  7. Olá Julianne!
    Gostaria de saber a fonte dessas informações. Gostei muito e estou interessada em estudar mais sobre o assunto. Obrigada!!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Mariana. Buscamos várias fontes, principalmente de artigos. Vou reuni-las e entro em contato para enviar. Mas de fato é um excelente assunto para ser estudado.

      Delete
  8. Essa história da banana ser inflamatória deve ser verdade. Diminui depois de ler o artigo de vcs, pois comia 4 bananas por dia, para apenas 1 ou 2 e melhorei muito.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim. Quanto mais madura a banana for, maior pode ser esse poder inflamatório, principalmente a casca já estiver com aquelas manchas pretas. Quando for comer banana, escolha aquelas com a casca bem amarelinha e sem manchas que será melhor. Obrigada pela participação.

      Delete
  9. Obrigada, queridos. Continuem sempre com este site. Ajuda muitos pacientes a prevenirem aqueles sintomas horríveis. Não tive mais crises de 7 idas no banheiro graças ao que aprendi em grupos no Facebook e agora com vocês. Agora as crises na Retocolite são só de 3 idas, mas porque erro feio no excesso de carboidratos ou uso muito açúcar em dias seguidos. Pararei de vez de insistir com esses erros. Vi pacientes que são teimosos e não querem ver algum erro na dieta, mas sempre outros praticam o que aprendem com vocês. Abraços a todos. Felicidades.

    ReplyDelete
  10. Gostaria de saber se a tapioca é inflamatória...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não é, Marcelo. No entanto ela tem um alto índice glicêmico e então o consumo indiscriminado pode levar ao acúmulo de gordura e aumento da glicose a longo prazo. Adicione chia à tapioca, pois além de não modificar o sabor, vai tornar a chia mais saudável e reduzir o seu índice glicêmico.

      Delete
  11. Meu médico proctologista pediu para que eu parasse de ingerir as verduras de folhas, pois são fibras de que servem como "vassouras" para varrerem as sujeiras das paredes intestinais. Quando portadores de DII ingerem esses alimentos, podem aumentar as ulcerações, causando um agravamento da inflamação. E então, o que vcs acham disso? Obrigada.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Bárbara. A ingestão de fibras não costuma ser recomendada para os pacientes que tem estenose no intestino. Isso porque a estenose deixa o intestino mais estreito e as fibras deixam as fezes mais volumosas. Então o movimento intestinal (peristaltismo) "empurra" as fezes - que estão volumosas pela fibra - por esse "caminho" estreito. Se tiver uma ulceração ali, essa "pressão" pode aumentar a ulceração sim. Por isso que pacientes com estenose devem reduzir o consumo de fibras. Mas, no caso de não haver estenose, talvez não haja necessidade disso.

      Delete

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.