Mulheres x doenças inflamatórias intestinais


A doença de Crohn e a retocolite ulcerativa atingem um grande número de mulheres jovens, em fase reprodutiva e, pensando nisso, decidimos esclarecer algumas dúvidas.

A doença parece agravar antes ou durante a menstruação. É normal?


Sim e isso não acontece só nas doenças inflamatórias intestinais, mas é importante observar se os sintomas menstruais estão realmente ligados à doença intestinal ou se há alguma outra causa. Uma das razões para o aparecimento dos sintomas é que nesse período pode haver um aumento do peristaltismo intestinal (movimento que os intestinos fazem) ocasionado pelas contrações do útero. Isso explica porque o aumento da frequência evacuatória em algumas mulheres durante o período menstrual.


A doença pode desregular o ciclo menstrual?


Sim. O que coordena o ciclo menstrual são os hormônios, alimentação e estresse e, em alguns casos, quando a doença está ativa a própria inflamação pode causar alteração na função hormonal. A má alimentação causada pela falta de apetite também interfere nesse processo.

Posso fazer colonoscopia durante a menstruação?


Sim. Não há o menor problema e não há riscos a mais por causa da menstruação.

A fertilidade da mulher é afetada por causa da doença inflamatória intestinal?


Não. A taxa de fertilidade de mulheres com doença de Crohn ou retocolite é similar às mulheres sem essas doenças. No entanto, alguns estudos indicam que pode haver uma possível diminuição da fertilidade quando a doença está em atividade, mas retorna ao normal após entrar em remissão.

ASSINE NOSSO BOLETIM INFORMATIVO
Coloque o seu email:

Você receberá um email, confirme-o para que você possa receber nossas novidades.

É comum sentir dores durante a relação sexual?


Não. Se você estiver sentindo dores durante a relação sexual deve procurar o seu médico ginecologista o quanto antes. Várias causas podem levar à essa dor, não só a doença inflamatória intestinal. A dor relacionada à doença pode ocorrer quando a doença está ativa na região perianal e quando há fístula na vagina.

Mulheres com doença inflamatória intestinal tem menos ferro?


Algumas.  Isso acontece devido à perda de ferro através da menstruação, à má absorção de ferro e ao maior risco de hemorragias.


Mulheres com doença inflamatória intestinal podem tomar pílula anticoncepcional?


Sim, mas o ideal é que você converse com seu médico e defina o melhor método contraceptivo.

Mulheres com doença inflamatória intestinal tem mais risco de desenvolver osteoporose?


Sim, principalmente as portadoras de doença de Crohn. Esse maior risco está associado, principalmente, ao uso de corticoides. Mas isso não significa que você obrigatoriamente vá ter osteoporose. Tenha uma alimentação saudável, pratique atividade física e visite seu médico regularmente e você já estará dando um grande e importante passo para evitá-la. Não ingerir refrigerante também é fundamental, pois ele expulsa cálcio dos ossos.

A doença inflamatória intestinal tem efeito na menopausa?


Não, a menopausa irá ocorrer normalmente.


A gravidez pode prejudicar uma mulher portadora de doença inflamatória intestinal?


O certo é que a gravidez seja planejada e ocorra quando a doença está em remissão. Estudos mostram que a mulher tem uma gravidez saudável e passam bem se a doença estiver em remissão no momento da concepção. Porém, se a doença estava ativa na concepção, é possível que ela se mantenha ativa ou até mesmo piore. Se houver essa piora, ela acontece geralmente no primeiro trimestre ou após o parto e é mais comum na doença de Crohn.

A doença inflamatória intestinal pode afetar a gravidez e o parto ou então prejudicar o bebê?


A maioria das mulheres tem partos tranquilos e bebês saudáveis numa proporção parecida à da população geral. Como dissemos acima, a probabilidade de ocorrer algum problema é na mulher com doença de Crohn e em fase ativa. Nesse caso o risco refere-se à parto prematuro ou aborto espontâneo, mas não é regra isso. O importante é estar em acompanhamento contínuo com seu ginecologista e seu gastroenterologista para que seu bebê nasça tranquilamente e você tenha uma gravidez super saudável, pois isso é completamente possível!



Quais as chances de uma mulher com doença inflamatória intestinal ter um filho também portador da doença?


Estudos recentes sugerem que o risco de o filho ter doença inflamatória intestinal se um dos pais tiver a doença é de 9%. Se pai e mãe tiverem a doença, a probabilidade aumenta ate 36%. Mas não há como prever que a criança vai “herdar” a doença e, se desenvolver, não se sabe a idade em que ela irá despertar.


0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.