Ser adolescente por si só já não é fácil. Ser diagnosticado durante essa fase da vida pode trazer várias dificuldades. Estima-se que 30% dos pacientes com Doença de Crohn e 20% dos com Retocolite Ulcerativa são diagnosticados antes de completarem 20 anos de idade.

Muitos dos sintomas são parecidos com aqueles apresentados pelos adultos, mas alguns são mais comuns em crianças. Assim como ocorre com adultos, medicamentos podem ser necessários para que a doença não se manifeste, ou seja, que entre em remissão. 

Um grande problema que pode acontecer, e que pais devem ficar atentos, é o fato de crianças e adolescente terem vergonha dos sintomas que as DII podem causar e com isso não falarem abertamente do que estão sofrendo ou sentindo. Lembre-se também que nenhuma criança ou adolescente gosta de ser diferente dos demais e isso pode apresentar-se como mais um motivo para que eles não dividam o sofrimento deles com os pais.

Em adultos a prevalência da doença é mais ou menos a mesma tanto para homens quanto para mulheres. Porém, no caso de crianças, a Doença de Crohn afeta mais meninos do que meninas. Já no caso de Retocolite Ulcerativa ambos são afetados da mesma forma, mas os sintomas são diferentes para adultos e crianças. Dores abdominais, por exemplo, são mais comuns em crianças do que em adultos. Sangramento retal não é comum em crianças.

O diagnóstico das DII em crianças pode ser difícil uma vez que muitas condições podem causam dores abdominais. Algumas crianças podem apresentar fortes sintomas e serem diagnosticadas rapidamente logo após uma colonoscopia (um dos exames que podem ser realizados para o diagnóstico das DIIs). Porém, em muitos casos os sintomas aparecem brandamente e isso faz com que a doença passe despercebida e o diagnóstico só venha depois de meses ou até mesmo anos.


Quais os sintomas da Doença de Crohn e da Retocolite Ulcerativa em crianças e adolescentes?


Como já foi dito os sintomas pode diferir um pouco dos sentidos pelos adultos. Geralmente dores estomacais é o mais frequente, além de diarreia, febre baixa, perda de peso. Cerca de 40% das crianças apresentam manifestações orais no início da doença. Voltaremos a falar disso em um tópico mais específico.

Posso vacinar meu filho se ele for portador de Doença de Crohn ou Retocolite Ulcerativa?


Vacinas, as quais dão proteção contra doenças infecciosas, são de extrema importância para crianças com Doença de Crohn ou Retocolite Ulcerativa. Como vocês devem saber no Brasil existe o calendário nacional de vacinação que engloba as seguintes vacinas:

Idade
Vacina
Doses
Doenças que imuniza
Ao nascer
dose única
Formas graves de tuberculose

1ª dose
Hepatite B
2 meses
1ª dose
Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b, Hepatite B

1ª dose
Poliomielite (paralisia infantil)

1ª dose
Diarreia e desidratação causada por rotavírus

1ª dose
Pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo
3 meses
1ª dose
Doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C
4 meses
2ª dose
Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b, Hepatite B

2ª dose
Poliomielite (paralisia infantil)

2ª dose
Diarreia e desidratação causada por rotavírus

2ª dose
Pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo
5 meses
2ª dose
Doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C
6 meses
3ª dose
Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b, Hepatite B

3ª dose
Poliomielite (paralisia infantil)

3ª dose
Pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo
9 meses
dose inicial
Febre amarela (em áreas endêmicas)
12 meses
1ª dose
Sarampo, rubéola e caxumba

reforço
Pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo
15 meses
1º reforço
Difteria, tétano e coqueluche

reforço
Poliomielite (paralisia infantil)

reforço
Doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C

2º reforço
Difteria, tétano e coqueluche
4 anos
2ª dose
Sarampo, rubéola e caxumba


Vacina contra a Gripe:


A vacina contra a gripe não está no calendário porque ela é oferecida em campanhas todo ano sempre antes do inverno. Nessa época, gestantes e crianças entre 6 meses e 2 anos de idade deverão ser vacinadas.

Em caso de dúvida sobre as vacinas ou onde vacinar ligue para o DISQUE SAÚDE 136 Ouvidoria Geral do SUS - (Ministério da Saúde - Brasil)

Crianças diagnosticadas com Doença de Crohn ou Retocolite Ulcerativa podem ser vacinadas normalmente dentro do calendário nacional de vacinação. Porém se o tratamento envolva medicamentos imunossupressores uma conversa com o pediatra do seu filho será de grande importância antes da vacinação.

Por que o cuidado se a criança estiver em tratamento com imunossupressores?


Uma vacina é feita para proteger o organismo contra infecções causadas por vírus. Já os antibióticos tratarão infecções causadas por bactérias. Acontece que para se fazer uma vacina usa-se o próprio vírus que pode ser usado em duas formas: morto ou vivo.  Isso é feito para que o organismo seja exposto ao vírus e produza anticorpos. Assim, quando alguém é exposto ao vírus, a memória imunológica é ativada e anticorpos serão produzidos mais rapidamente a ponto de evitar ou abrandar a doença. Se alguém toma imunossupressores o sistema imunológico fica debilitado, ou seja, não cria anticorpos com a mesma intensidade. Então ao tomar uma vacina com vírus vivo a pessoa pode ficar exposta devido a falha do sistema imunológico fazendo com que ao invés de ficar protegida a pessoa acabe desenvolvendo a doença.

Como você pode ver na tabela de vacinação algumas vacinas são dadas antes do sexto mês de vida. Não é comum uma criança desenvolver Doenças Inflamatórias Intestinais nessa idade. Porém se a mãe tomou imunossupressores durante a gravidez vacinas com vírus vivos devem ser evitadas antes do sexto mês.

Lembre-se também que crianças e adolescentes são considerados imunossuprimidos se eles estão tomando altas doses de esteróides, azatioprina, 6-MP, metotrexate ou terapias biológicas como Remicade ou Humira. Desnutrição severa também pode causar imunossupressão.

Antes de vacinar seu filho pergunte sobre os medicamentos que ele está tomando para o pediatra dele e assim verificar a melhor forma que a vacina pode ser dada.


0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.