Intolerância alimentar quando se tem doença inflamatória intestinal


No outro tópico sobre nutrição falamos sobre a intolerância alimentar que pode ocorrer nos pacientes portadores de doenças inflamatórias intestinais. Hoje nós iremos aprofundar um pouco mais nesse assunto.

Primeiramente, o que são intolerâncias alimentares? Nós temos enzimas específicas para cada tipo de alimento que são responsáveis por fazerem a digestão. Quando nosso organismo para de produzir uma determinada enzima ou produz quantidade insuficiente, a digestão deste alimento fica prejudicada e o paciente fica com intolerância a ele.

Convém lembrar que intolerância alimentar é diferente da alergia alimentar. A alergia acontece devido a uma resposta do sistema imunológico, já a intolerância não tem participação do sistema imune; trata-se de uma reação "exagerada" do organismo. 

E como sabemos se temos intolerância a algum alimento? Bom, os sintomas são cólicas abdominais, vômitos, diarreia, náuseas, gases, distensão abdominal (barriga "inchada") e até mesmo irritabilidade e dificuldade em perder ou ganhar peso. Portanto, se você estiver sentindo algum deles, procure observar se está relacionado à ingestão de algum alimento específico e procure seu médico, pois é ele quem deve concluir o diagnóstico.


Leia também:

                    Intolerância à Lactose
                    Intolerância ao Glúten


ASSINE NOSSO BOLETIM INFORMATIVO

Coloque o seu email:

 Você receberá um email, confirme-o para que você possa receber nossas novidades.

O tratamento normalmente é feito com a exclusão do alimento ao qual você possui intolerância. Nesse caso deve-se tomar cuidado, pois essa exclusão pode acarretar na deficiência de algum nutriente. Sendo assim, esse alimento deve ser substituído. Procure um nutricionista que ele irá te orientar melhor.

A mais comum é a intolerância a lactose (açúcar presente no leite). E ela é relativamente comum pois os adultos produzem cada vez menos lactase (enzima que vai quebrar a lactose para digeri-la), independente de ter doença inflamatória intestinal ou não. Os intolerantes a lactose devem retirar o leite comum da alimentação e, algumas vezes, retirar também os derivados do leite (queijo, iogurte, manteiga), mas isso vai depender do grau de intolerância. Existem no mercado opções desses produtos com pouca ou sem lactose. O leite de soja não possui lactose e algumas empresas já produzem o leite de vaca com redução de lactose (cerca de 90%) ou até mesmo redução total. 

Também comuns de acontecer são as intolerâncias aos corantes e conservantes. Nesse caso tem que tomar muito cuidado principalmente com os alimentos industrializados.




Intolerância ao glúten, também conhecida por doença celíaca, também pode acontecer. O glúten é encontrado em diversos alimentos (trigo, cevada, centeio, possivelmente aveias e alguns grãos), então tem que ficar atento aos rótulos. Hoje em dia já estamos com uma vasta gama de alimentos sem glúten, como macarrão, bolos, pães etc..

Existem outras intolerâncias alimentares, como de frutos do mar, café e realçadores de sabor (principalmente temperos prontos). Os sintomas também podem ocorrer com a elevada ingestão de gorduras, portanto fique atento.

Cerca de 60% da população em geral tem alguma intolerância alimentar, mas nem todo mundo está ciente do problema, então fique atento à sua alimentação e ao seu corpo. E não se esqueça de discutir quaisquer alterações com a equipe que cuida de você.





0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.