Mais uma complicação intestinal séria!


Ontem falamos do megacólontóxico e, continuando a série de “complicações intestinais”, neste post vamos tratar das perfurações intestinais, que é outra complicação que pode ocorrer nas doenças inflamatórias intestinais e, como o próprio nome já diz, é quando ocorre uma perfuração (tipo um furo, uma abertura) no intestino para dentro da barriga, local que chamamos de peritônio. No entanto é uma complicação rara, mas é considerada grave, além de ser uma das indicações para cirurgia.

É grave porque imagine o seguinte: o intestino está perfurado, então o conteúdo fecal que está dentro do intestino pode vazar para dentro da barriga (ver foto abaixo), o que causa uma infecção seríssima no corpo inteiro. Sem contar que pode causar outros problemas, como complicações em outros órgãos, diminuição da absorção dos nutrientes e até mesmo se só ar vazar do intestino pra barriga já pode ser muito sério. Portanto, atente-se para os sintomas e procure o médico na presença de algum (ns) dele (s).



Estatisticamente ocorre em 1% a 3% dos pacientes com doença inflamatória intestinal e pode ser como primeira manifestação (antes mesmo de saber que você tem a doença) ou ocorrer ao longo do tempo mesmo.

Diagnóstico da perfuração intestinal


O ideal é que seja feita a tomografia computadorizada de abdômen quando houver suspeita de perfuração intestinal. O raio X também pode ser feito, mas não é observado na maioria dos casos, como quando ocorre pneumoperitôneo. Pneumoperitônio é a presença de ar na cavidade abdominal (“dentro da barriga”) que acontece justamente por causa da perfuração.
Perceba na figura abaixo a diferença entre os dois lados da imagem como o lado direito está mais claro que o esquerdo, ou seja, ele tem mais ar.



Para fechar o diagnóstico, além da tomografia computadorizada também será verificado a presença de ar ou contraste oral no lúmen intestinal. Esse contraste oral funciona da seguinte forma: o médico vai pedir pra você ingerir um líquido “colorido” que vai manter a cor dentro do organismo. Esse líquido vai caminhando pelo seu trato digestório e dá pra acompanhado o trajeto, acompanhando mesmo onde o contraste está indo. Se há perfuração no intestino, o contraste pode vazar por ali e ir para dentro da barriga. Ou ele pode seguir o caminho normal e sair através do ânus, o que talvez pode indicar que não há perfuração.

Porque acontece a perfuração intestinal?


Existem vários motivos: a presença de espessamento da parede intestinal, áreas de estenoses, fístulas, úlceras profundas e hipertrofia (aumento) do tecido mesenterial, além de outras.

Como é o tratamento da perfuração intestinal?


Essa resposta é muito ampla, porque vai depender do caso de cada pessoa, mas normalmente há necessidade de cirurgia para fazer ressecção da parte perfurada, ou seja, retirar a parte do intestino que foi perfurada. Mas tudo vai depender da gravidade da perfuração, da gravidade da doença, do estado do pacientes. E até mesmo os casos cirúrgicos são diferentes: algumas pessoas terão que fazer cirurgia em caráter emergencial e outras poderão planejar com um pouco mais de calma.

A foto abaixo vai ilustrar um tipo de cirurgia chamada colectomia (porque ocorre no cólon). Está em inglês, mas está fácil de compreender. Na primeira parte é o intestino normal, “inteiro”. Na segunda, o trecho cinza é a parte do intestino que sofrerá ressecção, ou seja, que será “cortada”, “retirada”. Por último, mostra a ligação da parte que sobrou do cólon ao intestino delgado.



Há diferenças na perfuração intestinal na doença de Crohn e na Retocolite Ulcerativa.


Perfuração intestinal na Doença de Crohn:


O mecanismo da perfuração livre para peritônio em doença de Cron ainda não é totalmente conhecido. Pode ser devido à distensão abdominal causada por uma estenose, mas também acontece sem haver essa dilatação∕distensão. A presença da inflamação dos vasos sanguíneos pode levar a uma alteração isquêmica que resultará na perfuração também.

Na doença de Crohn a perfuração intestinal pode ocorrer em qualquer parte do trato gastrointestinal. Perfurações no cólon pode ser por causa a colite e megacólon tóxico (falamos sobre ele nesse post) e também pela própria exacerbação da doença devido às estenoses e fístulas. Outras causas são câncer colorretal perfurado, após colonoscopia, após o exame de cápsula endoscópica, após o exame de colonografia por tomografia computadorizada e após colocação de prótese em estenoses no cólon.

Na doença de Crohn a perfuração pode ser localizada e bloqueada por estruturas e órgãos vizinhos, formando até mesmo fístulas e verdadeiros tumores inflamatórios


Perfuração intestinal na Retocolite Ulcerativa:


Nesses pacientes a perfuração ocorre em cerca de 2% dos casos e quase sempre está associado ao megacólon tóxico e também à colite tóxica, mas é muito mais comum no primeiro caso. Também pode ocorrer por perfuração após colonoscopia e por câncer colorretal (associado à retocolite), mas nesse caso só quando o paciente para de tratar e acompanhar com o médico mesmo.

Os pacientes tem que ficar de olho em sintomas como distensão e dor abdominal e dor reflexa no ombro associada à febre e taquicardia. Novamente relembramos o post sobre megacólon tóxico, pois o diagnóstico da perfuração nos pacientes com retocolite ulcerativa pode ser tardio pois algumas medicações podem mascarar os sintomas.

Importante!

Até um certo tempinho atrás era comum realizar a cirurgia da perfuração por causa de retocolite e depois descobrir que a doença na verdade era o Crohn. Por isso é de extrema importância que o diagnóstico da doença inflamatória intestinal esteja bem definido ainda antes da cirurgia, pois a conduta pode ser bem diferente.

0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.