Acupuntura no tratamento da Doença de Crohn e Colite Ulcerativa



O que é acupuntura?



A acupuntura é um conjunto de práticas terapêuticas inspirado nas tradições médicas orientais que consiste no diagnóstico e na aplicação de agulhas em pontos definidos do corpo, chamados de "pontos de acupuntura" ou "acupontos" que se distribuem sobre linhas chamadas "meridianos chineses" e "canais". O emprego das agulhas tem como objetivo obter a recuperação do organismo como um todo pela indução de processos regenerativos, normalização das funções alteradas, reforço do sistema imunológico e controle da dor. 

É um dos tratamentos médicos mais antigos do mundo. Atualmente, é considerada como terapia complementar pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Foi introduzida no Brasil há mais de 40 anos e desde 1995 também é reconhecida como especialidade médica. Em 2006, o Ministério da Saúde incluiu a técnica entre as Práticas Integrativas e Medicinas Complementares do Sistema Único de Saúde (SUS).


Como funciona a acupuntura?



De acordo com a tradição chinesa, a técnica é capaz de ajustar canais energéticos do corpo, chamados na acupuntura de “meridianos”, de acordo com equilíbrio de yin e yang. Os chineses acreditam que, quando um órgão está debilitado, determinados pontos da pele que correspondem a esse órgão manifestam maior sensibilidade. O estímulo desses pontos pode ajudar a aliviar a dor, prevenir e até tratar doenças.

A medicina ocidental e moderna, contudo, acredita que o método estimula a liberação de substâncias químicas que alteram o sistema nervoso e podem ter efeitos em todo o corpo (analgésico, anti-inflamatório, relaxante muscular, além de atuar sobre as emoções e os sistemas endócrino e imunológico), promovendo o equilíbrio do organismo.

Por este motivo, a acupuntura está muito associada a transtornos orgânicos resultantes de tensões emocionais como o estresse. Como o ponto forte da terapia é a prevenção de doenças e ela não tem contraindicação, muitas pessoas se submetem à prática visando apenas ao bem-estar e ao equilíbrio, motivo pelo qual ela vem se tornando tão popular nas últimas décadas.

ASSINE NOSSO BOLETIM INFORMATIVO
Coloque o seu email:

Você receberá um email, confirme-o para que você possa receber nossas novidades.

Como é feito o diagnóstico?



O diagnóstico é feito após o questionamento de diferentes aspectos da vida do paciente. Ao todo são quatro etapas, que incluem a observação de manifestações físicas como a respiração, cor e aspecto da pele e da língua, postura, movimentos do corpo e pulsação. Os acupunturistas acreditam que pelo pulso é possível descobrir como está a função dos órgãos internos, como coração, fígado, rins, pulmão e a energia vital do paciente. A partir do diagnóstico, o especialista é capaz de definir quais dos mais de mil pontos de acupuntura do paciente precisarão ser estimulados durante o tratamento. Exames complementares também podem ser solicitados.


Qualquer pessoa pode fazer acupuntura?



Os acupunturistas afirmam que a técnica é indicada para pessoas de todas as idades, até mesmo para as crianças. Devido a utilização das agulhas, pessoas que apresentem alterações na coagulação sanguínea devem evitar submeter-se ao tratamento. Pessoas com doenças crônicas em fase avançada também devem ser avaliadas cuidadosamente, caso a caso. O mais importante, em qualquer situação, é que o paciente passe pelo processo de avaliação integral, em suas quatro etapas, incluindo a entrevista sobre os diversos aspectos de sua vida e sua saúde. Somente dessa forma o especialista terá condições de recomendar o tratamento com segurança.

Que doenças podem ser tratadas por meio de acupuntura?



Entre as doenças que podem ser tratadas por meio de acupuntura, constam distúrbios orgânicos,  desordens mentais e psicossomáticas, condições específicas de homens, mulheres e crianças, e problemas oriundos do tratamento de câncer, cirurgias e dependência química. A medicina científica verificou eficácia do tratamento em casos de distensão muscular, fibromialgia, artrite reumatóide, acne, psoríase vulgar, gripe comum, asma, bronquite, amidalite, rinite alérgica, doença inflamatória intestinal, dor de cabeça, ansiedade, depressão, enxaqueca e até TPM, só para citar alguns exemplos.


Posso recorrer à acupuntura para tratar uma doença inflamatória intestinal?



Pode, mas como tratamento complementar. Embora ajude a reorganizar a energia do indivíduo, diminuindo os sintomas da doença, a acupuntura não substitui os tratamentos tradicionais para doenças inflamatórias intestinais. Feita a ressalva, pode-se afirmar que literatura médica tem apontado a acupuntura como uma terapia eficaz e com resultados positivos especialmente no tratamento da colite ulcerativa. Também há relatos animadores em relação ao tratamento da doença de Crohn em casos leves e moderados. Antes de recorrer ao tratamento alternativo, é importante conversar com o médico que acompanha o seu caso desde o diagnóstico.

Como funciona a acupuntura para quem sofre de colite ulcerativa?




Para a Medicina Tradicional Chinesa, a colite ulcerativa possui diversas causas, entre elas a invasão externa de umidade, frio e calor, dieta inadequada e emoções violentas. O princípio de tratamento consiste eliminar acúmulo de mucosidade e umidade, mas sem deixar de tratar os aspectos emocionais do paciente. Portanto, além de estimular os pontos de acupuntura, os especialistas recomendam mudanças de hábito na vida pessoal das pessoas. Uma dieta saudável é extremamente recomendada, assim como redução da carga horária de trabalho. O uso excesivo de álcool e doces também deve ser evitado.

0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.