5 estágios da aceitaçao


Portadores da doença de Crohn e Colite Ulcerativa sabem o quanto foi difícil aceitar e entender o diagnóstico de uma doença que estará presente para o resto da vida. Quando se tem um resfriado ou alguma torção de braço por exemplo sabemos que há dor, mas que com o tempo a cura virá.

Com a doença inflamatória intestinal não é bem assim. Sabe-se que a remissão virá, e pode-se até mesmo passar um bom tempo sem ter nenhum sintoma, mas mais cedo ou mais tarde algo irá acontencer. Não tem como prever, às vezes até é possível evitar controlando a dieta, fazendo exercícios e talvez até mesmo com o uso de medicina alternativa.

O certo mesmo é que, como foi dito nesse vídeo, a esperança tem que sempre caminhar junto, pois mesmo quando a doença esta ativa é ela quem o/a dará forças para continuar. E sempre voltará ao normal, mesmo que o normal seja um pouco diferente do que você estava acostumado(a).

Por isso hoje falaremos sobre como lidar com o diagnóstico.

Não importa qual doença seja, a recepção do diagnóstico de uma doença crônica é bem parecido para todos. Sempre há a passagem pelo que chamamos de cinco estágios do luto (da aceitação) – termo cunhado pela psiquiatra Elisabeth Kübler-Rosa.

Os estágios classificados por ela são: negação, raiva e isolamento, negociação ou diálogo, depressão e finalmente aceitação. Não há um tempo certo no qual a pessoa passará por essas fases. Será diferente para cada um. Uns poderão demorar em um dos estágios mais que outros e por aí vai. O mais importante aqui é saber que esses sentimentos são normais e não há motivo para se sentir culpado(a) por estar passando por essas fases até chegar a aceitação.

Lembre-se que apesar de haver várias teorias para tentar explicar o porquê do desenvolvimento da doença de Crohn e colite ulcerativa, ninguém sabe o que realmente causa e não há nada que você poderia ter feito para evitar essas doenças.


Primeiro estágio – Negação


Quando você recebe os resultados de exames você tenta convencer você mesmo que os resultados estão errados ou que o médico o/a está confundindo com outro paciente. Talvez você tentará justificar os resultados dizendo que é só uma infecção alimentar, que passará logo etc. Às vezes você pode até recusar a tomar seus medicamentos, afinal você não está doente.

Negação é um mecanismo de auto-defesa. Nosso cérebro é mais esperto do que parece. Quando algo dito ruim acontece ele pode trabalhar de modo a fazer com que você não reconheça o problema até que ele perceba que você está realmente pronto(a) para lidar com a situação.

Cada pessoa passa por essa fase de forma diferente, alguns nem mesmo passam por essa fase. Mas alguns exemplos seriam:

Você nega que está doente – “Não tenho colite, não pode ser, nunca me senti tão bem!”

Você nega que a doença é grave e pode trazer sequelas se não tratada de acordo – Quando alguém pergunta sobre a doença você responde rapidamente sem se aprofundar e muda de assunto.

Você decide lidar com o diagnóstico em algum momento no futuro – “Tenho milhões de coisas a fazer, depois vou ao médico e converso com ele(a) a respeito dessa doença.”

Lembre-se que doença inflamatória intestinal é uma doença crônica e que pode ter uma progressão lenta ou rápida. Deixar para depois pode vir a ser problemático.



Segundo estágio – Raiva


Muito frequentemente após sair do primeiro estágio as pessoas sentem raiva. Elas começam a realizar que tem uma doença que estará presente para o resto da vida. Talvez você sentirá raiva do seu médico por tê-lo(a) diagnosticado. Raiva de pessoas saudáveis que reclamam de coisas tidas como banais para você. Raiva da sua família e amigos e sempre se perguntar “Por que comigo?” “Justo eu?”.

Quando você sente raiva por estar doente você acaba descontando essa raiva em pessoas próximas a você. Dependendo do tempo que você ficar nessa fase você poderá acabar se isolando e não recebendo o apoio necessário durante essa fase.
Passar por essa fase é normal, mas receber o diagnóstico e aceitá-lo é mais fácil quando se tem o suporte da família e amigos.


Terceiro estágio – Diálogo


Depois de passados pelos estágios da negação e raiva você pode começar a tentar fazer simpatias, ou conversar com o universo ou Deus, ou até mesmo com a doença mesmo. Você pode se ver dizendo coisas como “Eu prometo que não farei isso se minha doença for embora.” “Tire esse Crohn da minha vida, pelo menos até eu terminar a faculdade.”

O maior problema com isso é que não funciona. Talvez você até se sinta mais aliviado(a) mas a verdade é que a doença ainda estará ali e você pode ter uma vida normal com ela se começar a levá-la a sério.


Estágio 4 – Depressão


Nós falamos sobre depressão. Geralmente quando você passa pelo estágio do diálogo e percebe que não adiantou você pode começar a ter sentimentos ligados a depressão. Talvez você sinta pena de si mesmo ou começa a pensar que nunca ficará em remissão. Só de pensar que terá que tomar medicamentos ou mudar os hábitos alimentares faz você querer ficar na cama o dia todos. Sem contar que os prórpios sintomas podem trazer muito desconforto e consequentemente tristeza.

Depressão é normal quando se está sob estresse, afinal de contas receber a notícia de uma doença que estará com você para o resto da vida não é fácil.
Quando você se sentir triste evite se isolar. Sua família e amigos serão seu alicerce. Fale! Participe de grupos! Comunicação e informação são a chave.

Leia mais sobre depressão.


Estágio 5 – Aceitação


Chegar nessa fase vai de cada um e cada um tem seu determinado tempo. Talvez você conversou muito com seu médico ou outro profissional da saúde que fez com que você se sentisse confortável e e com mais autoconfiança. Talvez você reconheceu que terá que cuidar de você mesmo se quer viver normalmente. Talvez você acabou de achar essa página e está finalmente aceitando que você foi diagnosticado(a) com doença de Crohn ou colite ulcerativa. Foi difícil, mas você conseguiu!


Só porque você chegou nesse estágio não significa que você não poderá voltar a passar pelos estágios anteriores. Somos uma montanha russa de sentimentos e é normal se sentir para baixo de vez em quando e super empolgado em outras vezes. O importante mesmo é você ter consciência disso e saber que tudo é passageiro e que o normal o/a espera.

Leia também:


Até mesmo para aceitação de múscia ruim se passa por esses estágios. :)


0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.