Uma notícia esperançosa para muitos que sofrem de doença inflamatória intestinal.

Dr. Harry Atkins pesquisa células tronco no tratamento de doenças autoimunes, como doença de Crohn e colite ulcerativa e em 2012 tratou Rob McConnell’s, residente de Saskatchewan, Canada. Leia o que pode ser indícios da cura em um futuro próximo.

Rob McConnell’s foi diagnosticado com doença de Crohn há 13 anos, quando ele tinha apenas 20 anos. Ele acredita que o que foi a gota d’água para desencadear a doença foi o estresse sofrido quando ele perdeu o pai.

Ele chegou a perder 43 quilos devido a falta de apetite, dores abdominais e diarreia crônica que o levava ao banheiro 12 vezes ao dia. Ele já perdeu as contas de quantas cirurgias teve que ser submetido devido à doença de Crohn, e enquanto fora do hospital sua vida era medicamentos e mais medicamentos.

Como já devem saber a doença de Crohn e outras doenças inflamatórias intestinais ocorre quando o organismo produz anticorpos que atacam o sistema digestivo.


Rob tentou vários medicamentos e tratamentos disponíveis para a doença de Crohn. Funcionava por um tempo, principalmente os corticosteróides, mas isso vinha com vários efeitos colaterais como inchaço, perda de cabelo, dores nas articulações e ossos enfraquecidos; mas a doença de Crohn sempre acabava reincidindo.

“Eu estava perdendo as esperanças,” disse Rob. “Eu estava no hospital todo o tempo e minha namorada, Teneille, ia para casa  ficava buscando na internet outras opções de tratamento, principalmente algo que envolvesse células tronco. Foi então que ela achou um blog criado por Billy Tytaneck.”

Em 2008, Billy Tytaneck não precisou fazer uma cirurgia na qual tirariam grande parte de seu intestino. A cirurgia não foi preciso devido ao fato do Dr. Harry Atkins, que trabalha no Hospital Geral de Ottawa, fez um transplante de medula com células tronco para reconstruir o sistema imune de Billy. Dr. Harry Atkins vem fazendo esse tipo de transplante principalmente com  pacientes portadores de esclerose múltipla.

ASSINE NOSSO BOLETIM INFORMATIVO
Coloque o seu email:

Você receberá um email, confirme-o para que você possa receber nossas novidades.

Teneille então escreveu para o Dr. Atkins, que pediu a ela para mandá-lo a ficha médica de Rob. “Mais ou menos uma semana depois ele respondeu e disse: ‘Quer saber? Acho que você pode ser um candidato para o transplante.’ Então eu fui para Ottawa em fevereiro de 2012 para uma consulta e eu tive uma ótima conexão com ele, que me sentou e foi mostrando o procedimento passo a passo.”
Três meses depois, Rob estava de volta em Ottawa para o “transplante autólogo de células tronco” (autólogo significa que seriam as células tronco do próprio paciente). Eles usaram células extraídas do sangue de Rob que foram então purificadas e fortificadas. Depois de ter passado por quimioterapia para acabar com o sistema imune doente, Rob recebeu de volta o as células tronco para que seu sistema imune pudesse ser reconstruído.

Ele não achou difícil o pré tratamento que para muitos é bastante desagradável. “Eu fiz a quimioterapia, mas não tive tantos efeitos colaterais. Apenas náusea e outras coisas, mas não fiquei passando muito mal.”



Depois de ter ficado em Ottawa para fazer acompanhamento e controle de infecção, Rob voltou para Saskatchewan no outono e a doença de Crohn permanece em remissão depois de um ano e meio do tratamento. Ele se sente bem, não precisa ir ao banheiro várias vezes ao dia, não sente dores abdominais, não perde peso e agora pesa 73 quilos, o máximo que já conseguiu chegar e sem tomar nenhum medicamento.

Ainda é cedo para dizer se a doença de Crohn de Rob foi curada, como sabe-se a doença sempre aparece e some sem avisar, mas até o momento tudo está correndo bem. “Eu me alimento muito bem,” disse Rob. “Alimentos que me faziam mal, não mais o faz. Não tive nenhuma recidiva. Eu costumava sentir dor duas vezes a cada hora e faz um bom tempo que eu tive alguma.”

A qualidade de vida de Rob melhorou muito. “É fantástico. Eu comecei um outro negócio. Teneille e eu nos casamos no final de junho. Eu consigo fazer muito mais coisas e me sinto muito bem. Eu acredito que eu nunca estaria aqui se não fosse pelo tratamento que eu recebi.” 

Leia o artigo original


1 comentários:

  1. Na moral, da até vontade de chorar.
    :')..ver isso é como sentir o medo ir embora...
    É poder abrir os olhos e sentir o sol nascer...
    E querer viver...
    Só quem sofre, pode entender...
    : )

    ReplyDelete

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.