A doença inflamatória intestinal (DII) não é uma única doença. O termo corresponde, de uma forma geral, à qualquer doença que resulta na inflamação do sistema digestivo. Por exemplo, o termo pode englobar até mesmo infecções causadas por bacteria como Salmonella.

Porém, esse nome é usado mais frenquentemente para referir-se à duas doenças bem semelhantes: Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa, também conhecida como Colite Ulcerativa ou Colite Ulcerosa.

Muitos confudem a Síndrome do IntestinoIrritável (SII) com a DII. Apesar delas terem alguns sintomas em comum, como por exemplo desconforto abdominal ou cólicas que levam a alterações dos hábitos normais das necessidades fisiológicas, elas são doenças bem diferentes.



Na Síndrome do Intestino Irritável acredita-se que o problema surja a partir de uma modificação na forma com a qual o intestino funciona. Seria como um descompanso entre o cérebro e o intestino. Não há evidência que há inflamação na SII. Isso é diferente da DII, na qual a inflamação está presente e causará os sintomas característicos da doença.



A vergonha vai ter que ficar no passado

Vamos falar um pouco sobre caca, cocô, ou também conhecido como fezes. Todos sabemos que com a DII vem vários contrangimentos, seja os barulhos do estômago, seja os gases ou idas frequentes ao banheiro. O jeito será aprender a relaxar e levar esses assuntos escatológicos mais na brincadeira.

As fezes são o sub-produto da digestão que ocorre através do trato gastro-intestinal. Em um indivíduo saudável, geralmente é composto de água, bactérias vivas e mortas, fibra (alimento não digerido), mucosa intestinal e células intestinais.
Não é normal ter de sangue nas fezes, nem grandes quantidades de muco.

As fezes de um indivíduo sem qualquer doença do intestino é o suficiente para passar confortavelmente pelo reto e  ânus, e (dependendo da pessoa) é tipicamente expelido uma ou duas vezes por dia.

Como já devem saber evacuação é um assunto super presente no dia a dia para alguém com DII. Dificuldades em falar a respeito das necessidades fisiológicas pode trazer sofrimento para quem lida com a doença. Tente acostumar-se com o assunto e lembre-se que não há motivo para vergonha.

Assine o nosso Boletim Informativo e receba as novidades por email
Coloque o seu email:


Você receberá um email, confirme-o para que você possa receber nossas novidades.


O que é a Doença de Crohn



A doença de Crohn é um dos tipos da doença inflamatória intestinal. É uma doença auto-imune, ou seja, os anticorpos do organismo não reconhecem as células do aparelho digestivo e começam a atacá-las.

Diferentemente da retocolite ulcerativa, na qual a doença é limitada à parede interior do intestino, na doença de Crohn a inflamação tende a penetrar na mucosa. Isso pode resultar em um defeito na parede intestinal que levaria a infecções localizadas (abcessos)  ou fístulas, que são comunicações entre o interior do tecido e o exterior.



QUAIS OS SINTOMAS DA DOENÇA DE CROHN



Cólicas abdominais é uma característica mais consistente com a doença de Crohn do que com a retocolite ulcerativa. Além disso, diarreia, aumento na necessidade de ir ao banheiro, urgência em ir ao banheiro e perda de peso podem ser sinais de que algo está errado com o seu intestino. A pessoa pode ter episódios de febre, sons anormais vindos do intestino, aumento na passagem de gases intestinais e cansaço.

Caso você apresente um ou vários sintomas acima converse com o seu médico.



O que é a Retocolite Ulcerativa (RCU)




A Retocolite Ulcerativa (RCU) é uma doença inflamatória intestinal (DII), também auto-imune.

Na RCU, a inflamação intestinal é limitada ao cólon, ou intestino grosso, que inclui o reto. O restante do sistema gastrointestinal não é envolvido. A extensão da doença no cólon varia de pessoa para pessoa ou até mesmo na mesma pessoa em diferente estágios da doença. O reto, porém, sempre é afetado.


 

QUAIS OS SINTOMAS DA RETOCOLITE ULCERATIVA



Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa, e também de acordo com o estágio da doença. Algumas pessoas podem sofrer mais de um sintoma ao mesmo tempo assim como desenvolver manifestações extras que não pareceriam estar ligadas a doenças inflamatórias intestinais.

 

Devido a inflamação na parte interna do cólon sangue e muco / pus misturado às fezes pode ser comum, além disso cólicas abdominais, diarreia, aumento na necessidade de ir ao banheiro, urgência em ir ao banheiro e perda de peso podem ser sinais que algo está errado com o seu intestino.

                 

Além desses sintomas a pessoa pode ter episódios de febre, sons anormais vindos do intestino, aumento na passagem de gases intestinais, cansaço e dor retal ao evacuar (tenesmo).


Caso você apresente um ou vários sintomas acima converse com o seu médico.



Você corre o risco de vir a ter doença inflamatória intestinal?


Tanto a Doença de Crohn quanto a retocolite Ulcerativa têm causas desconhecidas. Por isso, é difícil prever se uma pessoa pode ou não vir a densenvolvê-las.

Porém, há evidências de que alguns fatores contribuem para o deselvolvimento das DII.


Idade

Tanto a Doença de Crohn quanto a Retocolite Ulcerativa têm início mais frequentemente em pessoas jovens. A maior incidência da descoberta da doença ocorre entre os 20 e 40 anos de idade. O aparecimento das DII em crianças menores que 5 anos e idosos é raro, mas pode acontecer. Devido a raridade desse acontecimento o diagnóstico da DII em pessoas nessa faixa etária pode ser mais demorado pois o médico considerará outras doenças primeiramente.


Sexo

Doenças Inflamatórias Intestinais parecem afetar homens e mulheres de uma forma igual. Alguns estudos sugerem que a prevalência é maior entre mulheres. Porém, a prevalência pode variar devido a idade.


Estudos populacionais


Acredita-se que as Doenças Inflamatórias Intestinais estão mais presentes em países desenvolvidos. Porém, novos trabalhos têm mostrado o crescimento dessas doenças em países em desenvolvimento e em regiões onde até certo tempo havia baixos índices dessas doenças, como o Japão por exemplo.







1 comentários:

  1. Uma dieta saudável é muito importante para o bom funcionamento do intestino, assim prevenindo possíveis doenças.

    ReplyDelete

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.