Cálculo do índice de atividade da retocolite ulcerativa


No nosso último artigo falamos sobre o cálculo do índice de atividade na doença de Crohn (para saber mais, leia aqui) e, como prometido, hoje vamos abordar do cálculo da atividade na retocolite ulcerativa. Gostaríamos de lembrar que esses índices não são suficientes sozinhos para avaliar se a doença está ou não em atividade. Por exemplo, pessoas que tem doença inflamatória intestinal e também tem síndrome do intestino irritável podem ter as duas doenças confundidas se apenas esses índices forem avaliados. É necessário, portanto, fazer a consulta com o (a) médico (a) e provavelmente, além de te examinar, ele vai solicitar outros exames (sangue, fezes e até de imagens – vai depender do caso).

A retocolite ulcerativa tem basicamente dois sistemas: o índice de atividade de Truelove e Witts e o Escore Mayo.

Índice de atividade de Truelove e Witts

Esse sistema foi publicado em 1995 por esses dois autores (Truelove e Witts). Através dele é avaliado variáveis clínicas e laboratoriais. Diferentemente dos índices na doença de Crohn que usa pontuação, esse método classifica a gravidade da doença durante o surto agudo, ou seja, durante a atividade.

Existem desvantagens como ausência de validação científica e o fato de apresentar espectro quantitativo, isso faz com que esse índice seja mais utilizado para classificar pacientes em geral.



Escore Mayo

É o sistema de avaliação de atividade da retocolite ulcerativa que integra aspectos clínicos e endoscópicos. Os parâmetros seguidos são hábito intestinal, sangramento retal, aspecto da mucosa visto pela retossigmoidoscopia e apresentação clínica são os parâmetros seguidos. Diferentemente do sistema utilizado por Truelove e Witts, tem a capacidade de acompanhar e mensurar as mudanças do quadro clínico. Não é totalmente validado, mas é o sistema mais utilizado em ensaios clínicos.

O cálculo é feito considerando o valor do escore (0, 1, 2 ou 3) para cada um dos quatro critérios avaliados (número de evacuações, sangramento retal, achados endoscópicos e avaliação global).


A classificação da gravidade da doença de acordo com a pontuação deste escore é a seguinte:
Escore (pontos)
Gravidade da doença
0 a 2
Normal – remissão
3 a 5
Atividade leve
6 a 10
Atividade moderada
11 a 12
Atividade grave

A resposta clínica é sugerida quando há:

  • Diminuição ≥ 3 pontos no valor basal e ≥ 30%.
  • Diminuição na pontuação do sangramento retal ≥ 1 ou ausência total.
  • Cicatrização na mucosa definida como índice de atividade 0 ou 1.

0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.