Grupo específico de bactérias intestinais foi encontrado em pacientes com doença de Crohn - o que pode significar?


Pesquisadores identificaram uma bactéria intestinal específica encontrada em pessoas com doença de Crohn que, segundo eles, pode significar mais uma alternativa de tratamento. Os cientistas deste novo estudo disseram que eles ainda não sabem a causa exata da doença de Crohn, mas suas descobertas apontam desde uma resposta autoimune à bactérias específicas nos intestinos.

Este foi um estudo grande que envolveu 28 centros de gastroenterologia e investigou como os micróbios no intestino contribuem para inflamação do intestino. Para isso, os pesquisadores obtiveram biópsias de 447 pessoas com a doença de Crohn de várias partes do intestino que foram recentemente diagnosticados. Os pesquisadores compararam os resultados com 221 pessoas sem a doença de Crohn.

Pacientes com doença de Crohn que foram diagnosticados recentemente tiveram uma abundância de bactérias causadoras de doenças e estavam faltando os micróbios que são benéficos.

Mais uma alternativa para tratamento

O estudo também mostrou que a perda de bactérias benéficas no intestino está correlacionada com o aumento da atividade da doença de Crohn. Os autores do estudo escreveram que sua descoberta mostrou "...maior abundância em bactérias, que incluem Enterobacteriaceae, Pasteurellacaea, Veillonellaceae e Fusobacteriaceae e diminuição da quantidade de Erysipelotrichales, Bacteroidales e Clostridiales", e também, em paralelo, mostrou o aumento da atividade da doença de Crohn.

"Estes resultados podem orientar o desenvolvimento de melhores diagnósticos", diz o autor Dr. Ramnik Xavier do Hospital Geral de Massachusetts (Massachusetts General Hospital) e do Instituto Broad de MIT (Broad Institute of MIT) e Harvard. Mas Xavier acrescenta que a descoberta mais importante é que existem organismos específicos no intestino que são aumentadas ou diminuídas em pessoas com doença de Crohn, o que poderia significar melhores terapias.

Um exemplo é o de antibióticos usados ​​no tratamento de crianças com doença de Crohn. Os pesquisadores dizem que alguns deles acabam com as bactérias boas e, ao mesmo tempo, aumentam as “ruins”.

Para validar seus resultados, os pesquisadores fizeram amostras de 1.742 pacientes pediátricos e adultos com início recente ou doença de Crohn já estabelecida, usando vários métodos de detecção de bactérias do intestino. Eles descobriram fazendo testes no tecido retal desses pacientes que a não amostragem fecal poderia indicar a doença de Crohn, mesmo na ausência de sintomas. O que isto significa? Bom, é um método menos invasivo para diagnosticar a doença de Crohn precocemente.


Estudos anteriores mostram a intervenção precoce com TNF (Infliximab® e Adalimumab®) leva a melhores resultados da condição debilitante, mas uma das barreiras para o início do tratamento precoce é o tempo que leva para diagnosticar a doença. O estudo sobre o qual falamos acima mostra que a doença inflamatória intestinal, incluindo a doença de Crohn, pode ser diagnosticada mais facilmente olhando equilíbrio bacteriano intestinal. Ele mostra também uma causa subjacente de doença de Crohn, que é uma resposta autoimune às bactérias no intestino.

A descoberta foi publicada na revista Cell Host & Microbe.

0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.