Sintomas de acordo com a localização da doença de Crohn


Alguns sintomas da doença de Crohn, característicos dessa enfermidade, são mais incômodos, mas alguns são sinais de perigo e devemos prestar atenção a eles. Como já aprendemos, a retocolite ulcerativa acomete “apenas” o cólon e o reto; já a doença de Crohn pode acometer todo o trato gastrointestinal, desde a boca até o ânus. Devido à grande extensão que a doença de Crohn pode ter, os sintomas podem variar dependendo da localização da doença.

Sintomas gerais

Alguns sintomas são comuns entre todos os “tipos” e “extensões” da doença de Crohn, são eles: dor abdominal, diarreia, perda de peso, fadiga muscular e “falta de energia”. Nem sempre acontecem todos os sintomas e também nem sempre os mesmos se repetem ou então aconteçam todos juntos. A dor abdominal normalmente começa depois de comer (cerca de 1 hora depois) e pode estar em torno do umbigo ou mais para baixo (abdômen inferior). Atividades físicas, mesmo uma caminhada leve, pode piorar a dor. Outro sintoma comum é o inchaço (edema), que ocorre em pelo menos 25% dos pacientes com doença de Crohn (e não é tão comum na retocolite ulcerativa), também se localiza mais na parte inferior do abdômen e varia de leve a extremo. Inchaços mais leves podem apontar para intestino inflamado e gânglios linfáticos aumentados, já inchaços mais pronunciados podem ser sinal de abcesso (principalmente se a pele estiver avermelhada em alguma região e/ou mais “esticada”).

Sintomas na doença de Crohn no cólon

Também chamada de colite de Crohn, os sintomas variam dependendo da região do cólon que está afetada. Se estiver mais para o lado direito do cólon, os sintomas prováveis são diarreia e cólicas. Se estiver mais para o lado esquerdo, pode aparecer sangue nas fezes, além dos outros sintomas citados.

Sintomas da doença de Crohn no intestino delgado

Entre 70 a 80% dos pacientes com doença de Crohn no intestino delgado têm diarreia, perda de peso, fadiga muscular e câimbras. Mas também pode acontecer de a pessoa ter constipação intestinal (intestino preso) em vez de diarreia. A dor nessa localização costuma ser mais forte a ponto de as pessoas evitarem de comer na tentativa de amenizar a dor, o que agrava ainda mais a perda de peso.


Sintomas da doença de Crohn no íleo e no colón

A doença de Crohn pode afetar várias partes do trato gastrointestinal de uma vez, como o íleo (uma porção do intestino delgado) e o cólon – neste caso é conhecida como íleocolite. Os sintomas podem ser os citados acima, juntos ou isolados.

Sintomas da doença de Crohn no estômago ou duodeno

São os locais onde há menos manifestação de sintomas mais sérios. A imensa maioria dos pacientes sente uma dor ou desconforto no abdome superior durante ou imediatamente após alimentar-se. Uma porcentagem menor de pacientes vai sentir náuseas, vômitos ou ambos. Cerca de metade desses pacientes tem perda de peso devido à perda de peso, principalmente por evitar comer (por causa da dor). Em alguns casos pode haver um estreitamento na saída do estômago para o duodeno e, nesse caso, pode haver perda de apetite, sensação de inchaço localizado na parte superior do abdômen e náuseas.

Sintomas da doença de Crohn na boca, esôfago ou pâncreas.

São os tipos mais raros de doença de Crohn e não há sintomas típicos. A doença de Crohn no apêndice pode imitar a apendicite e pode aparecer sem quaisquer outros sintomas originais. A doença de Crohn no esôfago pode causar dor atrás do osso esterno, ao engolir. Se o esôfago fica mais estreito (cicatrização das lesões), a pessoa pode ter dificuldade para engolir alimentos ou eles ficarem presos no “meio do caminho”. Já o Crohn na boca vai se manifestar como grandes e dolorosas feridas na boca, como se fossem grandes aftas.  


O importante é que se aparecer qualquer sintoma seu médico deve ser consultado. Pode ser sinal de que a doença está em atividade e aí quanto mais rápida começar a intervenção, melhor será. 

0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.