O que é a colonoscopia e porque ela é necessária para o diagnóstico da DII?


Um dos principais exames para concluir o diagnóstico das doenças inflamatórias intestinais é a colonoscopia. Praticamente todos os pacientes já fizeram e sabem do que se trata, mas vamos explicar melhor como é, como é feito, quais os objetivos etc.

A colonoscopia é um exame endoscópico que permite a visualização do interior de todo o cólon. É como se fosse uma “endoscopia do intestino”. O instrumento utilizado é um tubo flexível com certa de um metro de comprimento, mas é bem fino, tem cerca de 1 cm de diâmetro apenas. Na ponta desse tubo há uma mini câmera que vai filmando o interior do cólon e do íleo terminal (final do intestino delgado). As imagens podem ser gravadas em DVD e também paralisar as imagens como se fossem fotos.

Como é feito o exame colonoscopiaÉ necessário algum preparo para a colonoscopia?


Sim. Para permitir uma adequada visualização da mucosa do intestino é preciso que ele esteja limpo, ou seja, sem nenhum vestígio de fezes. O preparo então tem o objetivo de deixar o intestino bem limpo. O tipo de preparo costuma variar de clínica para clínica mas, geralmente, inclui: na véspera do exame utilizar laxante (recomendado pelo médico ou clínica onde a colonoscopia será feita) e dieta líquida. Costuma-se usar o manitol, um líquido que vai aumentar a eliminação das fezes, que normalmente estarão líquidas.


Como é feito o preparo antes do exameÉ necessário internação para fazer a colonoscopia?


Raramente é necessário. Normalmente o preparo é feito em casa e você vai para a clínica ou hospital na hora do exame e volta em seguida.

O exame dói?


Na maioria das vezes não dói. O máximo que você vai sentir é um desconforto abdominal (explicaremos o motivo abaixo) que poderá ser tratado com medicamentos. Antes de iniciar o exame, comumente são aplicados sedativos e analgésicos em pequenas doses, mas que sejam suficientes para você ficar tranquilo e o exame correr bem. Porém, há relatos de dor, mesmo que não seja comum, quando feito sem sedação total.

É raro necessitar de sedação mais profunda ou anestesia geral. 


ASSINE NOSSO BOLETIM INFORMATIVO
Coloque o seu email:

Você receberá um email, confirme-o para que você possa receber nossas novidades.

Como é o exame?

Você será posicionado confortavelmente em uma maca, deitado de lado sobre seu ombro esquerdo. Um monitor será fixado em um de seus dedos da mão para controlar os batimentos cardíacos e a concentração de oxigênio do sangue. Após a administração dos medicamentos tranquilizantes será realizado um toque retal para relaxamento dos esfíncteres anais e, em seguida, será introduzido o aparelho através do ânus. Todo o exame é indolor.

Como é feito o exameO aparelho então vai sendo introduzido suavemente ao longo do cólon. Para uma melhor visualização, costuma-se injetar pequenas quantidades de ar dentro do intestino (o que poderá causar o desconforto abdominal após), mas o excesso de ar pode ser retirado pelo próprio aparelho.


E se na visualização da mucosa der alguma coisa alterada?

Se houver alguma alteração na mucosa, uma pinça de biópsia será introduzida por um canal do aparelho até sua extremidade final para retirar alguns fragmentos do tecido alterado e enviá-los para análise.

Lembrando que as biópsias não são feitas apenas em casos de suspeita de câncer! Na doença de Crohn ou a Retocolite Ulcerativa, por exemplo, aparecem alterações como inflamações e úlceras que também irão para biópsia.


O que fazer após a colonoscopia? Posso me alimentar direito?


Após o exame você ficará em repouso por um tempo, até que passem os efeitos do sedativo (cerca de 1 hora). Nesse período que você pode sentir o desconforto abdominal por conta do ar injetado, mas aliviará com a eliminação dos gases e, se necessário, medicação.

É recomendável que a primeira refeição após a colonoscopia seja leve (sem fritura, excesso de açúcar, muitos resíduos etc). Mas depois pode voltar à sua alimentação normal. Evite bebidas alcoólicas por pelo menos 12 horas após o exame também.

Como você terá utilizado sedativo é altamente recomendável que vá acompanhado. E nem pense em dirigir depois!


Existe algum risco ao fazer a colonoscopia?


Todo procedimento envolve algum risco, mas as complicações são muito raras quando realizadas por um profissional experiente e altamente treinado. Combinando essa experiência e sua colaboração, tem tudo para ser exame simples e seguro.

Existe alguma contraindicação?

As contraindicações podem ser relativas ou absolutas. São absolutas quando o paciente apresenta qualquer suspeita de abdômen agudo perfurado, diverticulite ou megacólon tóxico.

As principais contraindicações relativas são: infarto do miocárdio recente, embolia pulmonar recente, neutropenia importante, gravidez após o 2º semestre, grande aneurisma de aorta ou de ilíaca e importante esplenomegalia.

Leia a história da Cecília Marinho e como ela lida com a doença de Crohn

Qual o papel da colonoscopia nas doenças inflamatórias intestinais?


A colonoscopia contribui não só para auxiliar a concluir o diagnóstico, como também por permitir avaliar a extensão e a intensidade do comprometimento das lesões.

Qual o papel da colonoscopia no diagnóstico diferencial entre a retocolite e a doença de Crohn?

Embora possa haver semelhança nos aspectos colonoscópicos entre as duas, a diferenciação pode ser percebida dependendo da intensidade da doença, da localização e da extensão. As imagens endoscópicas e a o resultado da biópsia (histopatologia) podem definir o diagnóstico em cerca de 80% dos casos.




0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.