Doença de Crohn e Colite Ulcerativa


Hoje na sessão Conte a Sua História vamos ouvir  Arthur Morais Dantas, 22 anos e residente de Natal, RN, Brasil.




Os primeiros sintomas:


“Comecei a ter diarreia todos às vezes que ia pro banheiro, essa diarreia já durava a mais de um mês, mas não tinha estranhado anteriormente pois minha frequência de idas ao banheiro não havia mudado.”


O diagnóstico:

Arthur Dantas - diagnóstico: Doença de Crohn
“Passei por clínicos que me deram um diagnóstico de possíveis vermes, logo passei por diversos tratamentos que me deixavam mais enjoados e me fizeram perder bastante peso. Quando comecei a ir a gastros logo surgiu a possibilidade de ser doença de Crohn e passei por exames específicos, até que cheguei ao diagnóstico final. Tudo isso demorou 6 meses. Fui diagnosticado com doença de Crohn.”


Qual foi a reação do Arthur ao receber a notícia:


“Me senti muito ruim, fazendo perguntas de “porque comigo?” e coisas do tipo, tive início de depressão. Nunca tinha ouvido falar sobre essa doença.”

A busca por informação:


“Procurei médicos que tinham mais firmeza ao falar sobre o assunto e fui bastante indicado a um especialista em doença de Crohn. Dessa forma muitas dúvidas foram esclarecidas e meu médico me indicou um site seguro de informações que é o da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn.”

O tratamento inicial:


“Tomei mesalazina 800mg diariamente mais 30mg de corticoide.”

Complicações no decorrer da doença:


“Tive fistula anal, precisei passar por cirurgia para retirá-la. Também retirei 47 cm do intestino, devido aparecimento de um abscesso no local onde estava localizado minha úlcera.”

O convívio familiar e as tarefas do dia a dia:


“Inicialmente fiquei estressado com todo mundo, me isolei, mas não parei de ir a faculdade. “

Conhecimento dos outros sobre a doença:


“Até hoje tenho que explicar o que é para as pessoas que venha a conhecer. Minha família também foi conhecendo com o tempo, assim como até hoje ainda aprendo coisas sobre.”

Trabalhos de divulagação sobre doença de Crohn feito pelo Arthur:


Arthur Dantas - diagnóstico: Doença de Crohn
“Passei a escrever num blog, o “Meu Mundo Crohn”, logo conheci bastante pessoas que passavam pelas mesmas dificuldades que eu passei, com perfis diferentes, idades diferentes e tempo de convívio com a doença diferentes. Situações que me fizeram conhecer mais e ajudar pessoas que acabaram de descobrir que estavam com a doença.”

O tratamento hoje em dia e como está se sentindo:


“Uso apenas remicade a cada 8 semanas."
"Hoje vivo normalmente, faço duas faculdades e trabalho em dois locais. Vou em média 3 vezes ao banheiro, ainda tenho diarreia, ainda prestando bastante atenção aos sintomas e as taxas de vitaminas  etc.”

O que falaria para quem está sendo diagnosticado agora:


“Que podemos ter uma vida normal, porém temos que estar tomando sempre as medicações, devemos procurar médicos que confiamos plenamente e que de preferências tenha especialização nessa área. Muitos momentos difíceis virão, porém passo mais momentos felizes do que com complicações relacionados a doença."

"Aproveitem esses momentos em que estamos bem, não se isolem, procurem dividir suas dificuldades com seus amigos, dessa forma evitará possíveis constrangimentos quando precisar usar o banheiro na casa deles. Façam faculdade, trabalhem e continuem vivendo.

Sobre alimentação, siga os conselhos do seu médico. Passe por nutricionistas para ter uma alimentação mais saudável que inicialmente é o que todos nós precisamos."


Arthur Dantas - diagnosticado com doença de Crohn


Obrigado Arthur por compartilhar sua história conosco.



Se você também quer mostrar a outras pessoas como foi o seu desenrolar da doença, mande-nos uma mensagem (email: crohnecolite@gmail.com) que entraremos em contado.

7 comentários:

  1. Walter Pinheiro Jr.August 21, 2013 at 11:15 AM

    Arthurrrrrr... legal a entrevista brod. Sabe que na minha casa você pode usar o banheiro né heheheh? Força.
    Forte abraço. Te amo.

    ReplyDelete
  2. Adorei a entrevista, Arthur! Parabéns pela força e atitude. bjos

    ReplyDelete
  3. Zuleica Klock de SouzaAugust 21, 2013 at 4:01 PM

    Parabéns Arthur, o pior de tudo é ter que explicar tudo para todos que te cercam e ver aquela cara de que não entenderam nada!

    ReplyDelete
  4. Descobri a doença a 3 meses e acompanho o Meu mundo Crohn, precisa escrever um pouco mais, kkk. Até hj além da diarreia que tive por um tempo pensando ser outras coisas, no auge da crise tive uma inflamação na pele e perca de apetite.
    Tomando Azatioprina e me desintoxicando do corticoide, última semana.
    Espero que entre em remissão, não quero uma crise tão cedo, nem complicações.
    Força pra todos nós.

    ReplyDelete
  5. Olá amigos! Também tenho Crohn, no final do ano passado e início deste ano a doença me deixou mal, muito mal, mas devagar mudei o medicamento e estou bem melhor, melhorando a cada dia e sempre atendo na alimentação e sintomas. Hoje estou tomando Azatioprina somente. Estou em remissão há pouco tempo mas vivendo feliz dentro das possibilidades. Christiano Ricardo

    ReplyDelete
  6. TENHO COLITE ULCERATIVA E SEI COMO É COMPLICADO CONVIVER COM UMA DOENÇA ASSIM...FORÇA, CORAGEM E FÉ ARTHUR. Não o conheço, mas PARABÉNS PELA CORAGEM DE REPRESENTAR TODOS NÓS QUE TEMOS UMA DOENÇA INFLAMATORIO NO INTESTINO E POR ESCLARECER AQUELES QUE NÃO SABEM DO ASSUNTO, ADOREI A ENTREVISTA.

    ReplyDelete
  7. Ola tenho Crohn a 8 meses,minha maior dificuldade esta sendo saber qual alimentação que posso comer e qual eu não posso .Como faço para diminuir a diarreia .tem dia que é pouca e tem dia que é muita.Viviane.

    ReplyDelete

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.