Benefícios da musculação nas DII


Já abordamos aqui a importância da atividade física no tratamento das doenças inflamatórias intestinais. Leia mais no nosso post sobre atividades físicas e no nosso post sobre corrida. Hoje vamos falar da musculação.

Os estudos vem mostrando que pacientes com doença inflamatória intestinal tem grande depleção muscular, ou seja, “perdem muito músculo”. Já se sabe que isso acontecia excessivamente quando a doença está em atividade, até porque os pacientes perdem muito peso. Mas a novidade é que essa perda de músculo também ocorre na fase de remissão e tem mais: acontece não só a depleção muscular, como há indícios que também ocorre atrofia das fibras musculares. O que quer dizer que perde-se mais músculos e, além disso, parte dos que ficam podem estar atrofiados. Não é de surpreender então o motivo de sentir tanta fraqueza, né?

Diante disso, antes mesmo de entrar no ápice do artigo, já está claro que a musculação vai trazer benefícios para esses pacientes, pois sabemos que ela aumenta a quantidade de massa muscular e também aumenta a força. Vamos especificar todos esses benefícios então.



É importante lembrar que a prática de atividade física deve ser regular. Se você faz um dia, falta dois, faz mais um, falta uma semana, não resolve. A alimentação e a atividade física são tão importantes quanto os remédios. Assim como você não pode deixar de tomá-los, você não pode deixar de se alimentar bem e praticar atividade física com regularidade, seja ela qual for.

Como acabamos de dizer, a musculação vai ajudar no ganho de massa muscular. Sendo assim você não só vai se recuperar da perda de músculos que ocorre pelo próprio processo da doença, como também vai ter ainda mais músculos. Ponto positivo para a saúde!

Sabemos que uma hora ou outra a doença entra em atividade. A atividade física, junto com alimentação e acompanhamento médicos adequados pode ajudar em dois sentidos. Primeiro porque pode aumentar muito o intervalo de uma crise para outra. Segundo que, quando não tiver jeito e a crise surgir, ela pode vir menos intensa ou pelo menos que os sintomas sejam mais atenuados, pois você já vai estar com uma composição corporal adequada e seu organismo vai estar mais forte para recuperar-se mais rápido.

Outro ponto importante é a absorção de nutrientes. Sabemos que um intestino inflamado pode não absorver bem os nutrientes e a musculação ajuda nisso, pois aumenta essa absorção.

Também já vimos por aqui que entre 22% a 25% dos portadores de doenças inflamatórias intestinais tem perda óssea. Não se sabe ao certo o mecanismo dessa perda, mas ela está relacionada à má absorção do cálcio, falta de atividade física e alimentação desequilibrada. A musculação vai ajudar a prevenir a perda óssea porque ela estimula a produção de células ósseas e também ajuda a fixar o cálcio nos ossos, o que aumenta a densidade óssea. Leia mais sobre o cálcio nas doenças inflamatórias intestinais aqui.


Outro sintoma que incomoda muito os pacientes são as dores articulares e, mais uma vez, a musculação vai ajudar também nesse sentido, pois vai fortalecer os músculos que dão suporte e envolvem as articulações.

Também já abordamos aqui que os pacientes podem estar mais susceptíveis à depressão (leia mais aqui) e a atividade física (nesse caso não é só a musculação, mas qualquer forma de exercício) libera hormônios chamados de endorfina, que são responsáveis pela sensação de bem estar e, portanto, é uma aliada importantíssima para dar adeus à tristeza.


Não podemos negar que também há preocupação com a parte estética. Todo mundo quer ficar mais bonito. E não há o menor problema nisso, muito pelo contrário!! Ter uma doença não é motivo para descuidar do corpo. E a musculação ajuda a estética também pois, ao trabalhar os músculos, você vai modelar seu corpo. E ainda pode ajudar a eliminar as gordurinhas. Vai ficar saudável e sarado (a)!

Essas são as principais vantagens da musculação para os portadores de doenças inflamatórias intestinais, mas ainda há mais outras vantagens que citaremos agora:

  • Mais força! Tendo mais músculos e exercitando-os sempre, os sintomas de fadiga e fraqueza musculares podem diminuir e muito.  
  • Melhora nos aspectos cognitivos: o treino estimula o cérebro a ficar mais eficiente no comando muscular. Isso vai trazer melhorias na atenção, memória, concentração e aprendizagem.
  • Coração mais saudável! Antes as pessoas recomendavam atividades físicas aeróbicas para o coração, mas isto está mudando. A musculação treina o coração para exercícios mais intensos e, os aeróbicos, para exercícios prolongados. Quando a pessoa fortalece os músculos, a pressão arterial e a frequência cardíaca sobem menos aos esforços.
  • Melhora a circulação sanguínea: os músculos contraem durante o movimento ajudando a “empurrar” o fluxo sanguíneo de volta para o coração.
  • Melhora a postura: grande parte das dores nas costas∕coluna está relacionada a falta de flexibilidade e fraqueza muscular.
  • Promove um sono tranquilo, por influência da endorfina e do relaxamento muscular.
  • Retarda o envelhecimento através da minimização da perda muscular. Mais vantagens para a saúde e para a estética.
  • Ajuda a emagrecer. A musculação, com o tempo, vai aumentar a taxa metabólica basal. Com isso, o gasto calórico será maior (sim, vamos queimar mais calorias!). Queimando mais calorias, queimamos mais gordurinhas!
  • Diminui o colesterol. O colesterol é um tipo de gordura e, como acabamos de dizer acima, a musculação ajuda a queimar as gordurinhas. Pensou que era só aquela gordura da barriga? Que nada. Vai muito além disso.
  • Ajuda a respirar melhor. Os exercícios destinados aos músculos de apoio à respiração (costas e abdominais) melhoram a amplitude e a qualidade dos movimentos respiratórios.
  • É um ótimo meio de fazer novos amigos, o que vai fazer bem para a mente e para o corpo. Novos amigos te deixarão mais feliz e vão te deixar mais motivados a continuar praticando seus exercícios.

Portanto, está esperando o que para se matricular na academia mais próxima e começar a colher os benefícios da musculação para o seu corpo e sua saúde?

Mais pra frente vamos dar dicas de alimentação inclusive com receitas para os praticantes de atividade física regular a fim de trazer mais resultados para a saúde e para a estética. Não fique fora dessa.

3 comentários:

  1. Excelente texto!!! É o melhor que encontrei até hoje sobre Musculação e Doença de Crohn.

    ReplyDelete
  2. Me sinto muito feliz em ler isso! Quando descobri minha retocolite achei que nunca mais poderia fazer atividades físicas. Mas voltei a fazer e me sinto muito bem :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que ótimo, Fernanda! A não ser que haja proibição médica, devemos praticar atividade física sim. Parabéns por cuidar da sua saúde!

      Delete

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.