Atitudes que atrapalham sua digestão


Bom, nós já sabemos que muitos de nós sofremos com problemas digestivos relacionados à doença inflamatória intestinal. O que talvez nem todo mundo saiba é que às vezes nossa digestão está “ruim” por maus hábitos nossos ou, então, que estamos piorando a digestão que já não é tão boa. Caso queira, você poder ler também nosso texto explicando como acontece a digestão:

E agora vamos aos maus hábitos que atrapalham a digestão!

Fumo e álcool

A nicotina vai para o sistema digestório e provoca redução da contração do estômago e é isso que dificulta a digestão. Além disso, com o tempo vai enfraquecendo o esfíncter esofágico inferior, que pode causar azia por aumentar o contato do ácido gástrico com a mucosa esofágica. Sem contar que o tabaco diminui o paladar e aumenta a probabilidade de ter úlceras no estômago.
O álcool atinge todo o sistema gastrointestinal. Ele irrita as mucosas do esôfago e do estômago (pode causar esofagite e gastrite) e altera as membranas do intestino, o que prejudica a absorção de nutrientes e pode até causar diarreia. Já o fígado fica sobrecarregado, porque ele vai produzir mais enzimas para metabolizar o álcool e isso pode levar à hepatite ou até mesmo cirrose. O pâncreas também é afetado: pode causar uma inflamação e evoluir para pancreatite.

Fazer exercícios físicos de “barriga cheia”

Depois que comemos, há aumento do fluxo sanguíneo para os órgãos do sistema digestório para facilitar a digestão. Sabe aquela preguiça que você sente depois que almoça? É por isso também... há diminuição do fluxo sanguíneo do cérebro. Quando fazemos exercícios, há aumento do fluxo sanguíneo para os músculos. Portanto, se for fazer exercícios logo depois de comer, você vai desviar o fluxo sanguíneo que está ajudando a digestão. O ideal é que se espere pelo menos 2 horas após comer para fazer atividade física.

Beber muito líquido junto com as refeições

Essa sempre foi uma dúvida de muitas pessoas: beber ou não durante as refeições? Nesse caso vale a lei do equilíbrio. Não beber nada pode atrapalhar um pouco, principalmente na mastigação e beber muito deixa seu estômago dilatado, o que causa sensação de mal estar e a digestão se torna muito mais demorada. O ideal é ingerir até 150 ml de líquido, mas que seja água ou suco. Os refrigerantes também dilatam o estômago e prejudicam a digestão. Convém lembrar que há médicos que proíbem qualquer líquido durante a refeição de pacientes que tem refluxo gastroesofágico.

Pode dormir após comer?

Lembra que dissemos ali em cima que costuma bater aquela preguiça depois das refeições porque o fluxo sanguíneo do corpo é mobilizado para o trato digestório? Pois é, e o famoso cochilo é recomendado, pois, com o corpo em repouso, o fluxo sanguíneo permanece focado na digestão. Mas para isso precisamos ter postura correta para deitar: a cabeça deve ser levemente inclinada para cima (um travesseiro um pouco mais alto já ajuda). Lembrando que deve ser apenas um cochilo. Se você for dormir pra valer, aí é bom esperar um tempo após as refeições (pelo menos 2 horas).

Comer muito rápido

Este é o maior erro, principalmente para nós portadores de doença inflamatória intestinal. Nesse caso existem dois problemas: 1) comer demais, porque o intestino demora pelo menos 20 minutos para liberar o hormônio que ativa o centro de saciedade no cérebro. Além de comer mais do que devia, a digestão ficará prejudicada e mais lenta, o que dá sensação de mal estar. 2) Quando começamos a mastigar, o organismo libera enzimas que facilitam a quebra do alimento (início da digestão). Sendo assim, se comemos muito rápido, não dá tempo de a enzima agir, o que sobrecarrega o estômago.

Muitos de nós já tem problemas de absorção de nutrientes e comer rápido só vai piorar isso. Portanto, vamos comer devagar e mastigar bastante os alimentos. Seu almoço não pode demorar menos do que 20 minutos jamais.

Usar roupas apertadas

Usar roupas muito apertadas (ou cintas ou cintos) pode espremer seu estômago e faz com que a comida e os ácidos gástricos voltem para o esôfago, podendo causar refluxo e azia. Esse problema se torna mais grave em pessoas obesas, já que o excesso de gordura mesmo já aumenta a pressão no estômago.

Ficar muito tempo sem comer

Os males que isso causa são vários e atrapalhar a digestão é apenas um deles. Quando ficamos muito tempo sem comer, o ácido gástrico do estômago se acumula e pode refluir (“voltar para o esôfago”), causando azia. Em longo prazo também, ficar muito tempo sem comer diminui nosso metabolismo – o que não é nada bom – e alguns estudos já sugeriram que nada que altere muito o metabolismo é bom para pacientes com doença inflamatória intestinal. Como já sabemos, o ideal é comer de 3 em 3 horas – não dar intervalo entre as refeições menor que 2 horas e nem maior do que 4 horas.

Respirar pela boca

Respirar pela boca enquanto come pode fazer você engolir muito ar, o que pode provocar gases. Além do incômodo já conhecido que o excesso de gases causa, eles também atrapalham a digestão. Isso também acontece quando bebemos com canudinho ou quando “chupamos” o alimento (exemplo: o restinho de líquido num copo, uma colher de sopa etc). Evite falar muito enquanto come, pois isso também favorece ao surgimento dos gases.


Boca seca

A saliva é quem inicia a digestão e, portanto, é parte indispensável nesse processo. Ela vai liberar enzimas que vão ajudar na quebra dos alimentos. Pessoas que têm pouca saliva (“boca seca”), portanto, podem ter a digestão prejudicada.

A diminuição da produção de saliva pode ser causada por vários fatores como excesso de álcool e fumo (lembra que já citamos outros problemas acima?), diabetes, uso de alguns medicamentos, menopausa, doença de Parkinson etc. Se isso estiver acontecendo com você constantemente vale a pena procurar seu médico e, até lá, evite cafeína, beba bastante água e procure opções que estimulem a produção de saliva (alimentos azedos como limão, gomas de mascar sem açúcar).

Postura à mesa


Dependendo da nossa posição, os órgãos do sistema digestório podem ficar comprimidos na caixa torácica, o que causa má digestão. Por isso a posição correta para comer é estar ereto – nada de comer deitado ou muito curvado à mesa. 

0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.