Ostomia é um procedimento cirúrgico que consiste na abertura de uma passagem oca como, por exemplo, algum trecho do tubo digestivo, do aparelho respiratório, urinário, ou outro qualquer, para que este possa manter uma comunicação com o meio externo.



Por que algumas pessoas precisam se submeter à ostomia?



Existem várias doenças cujo agravamento pode levar as pessoas a serem submetidas à uma cirurgia para a construção de uma ostomia. Câncer de cólon e reto, retocolite ulcerativa, doença de Crohn, doença de Chagas e perfurações causadas por armas de fogo ou objetos pérfuro cortantes são as mais comuns, mas vamos focar nos motivos relacionados à doença inflamatória intestinal (DII). As razões mais comuns de uma pessoa com DII receber uma ostomia são:

Todas as terapias medicamentosas não foram suficientes para levar o paciente à remisão;

Perfuração intestinal devido a algum procedimento cirúrgico ou à doença em si;

A parte do intestino que necessita de remoção desenvolve um tumor devido a inflamação ao longo de muitos anos;

Obstruções intestinais transitórias ou permanents;

A presença de fístulas retovaginais; etc


Ostomia


Leia também



Como é a recuperação depois da ostomia?



Normalmente a recuperação pode ser esperada entre 5 a 7 dias em âmbito hospitalar. Recomenda-se caminhadas leve para que o intestino se rearrange e quanto a alimentação o cuidado deve ser redobrado. É recomendado introduzir comidas passo a passo, vagarosamente para que você certifique-se que certo alimento não lhe causará. A dor da incisão diminui drasticamente após mais ou menos uma semana. Lembre-se pós-operatório varia de pessoa para pessoa e depende muito do seu estado de saúde quando você fez a cirurgia.


O estoma dói? Ou dá para sentí-lo?



O estoma (abertura artificial criada pela cirurgia - uma parte do intestino saindo do abdômen) não possui terminações nervosas e por isso não dói, na verdade, você nem o sente.



Como eu posso falar sobre a minha ostomia com alguém?



É bom começar educando as pessoas sobre como era a sua vida  pré- ostomia. Fale coisa gerais, simples e diretas, caso elas queiram saber mais, elas vão perguntar. Às vezes, só o fato de falar em doença pode ser devastador para algumas pessoas . Tente dizer algo como “tenho uma doença que ataca o meu aparelho digestivo que estava tão avançada que quase não aguentei. Por isso, os médicos acharam melhor tirar o meu intestino grosso como parte do tratamento e agora eu tenho essa bolsa no lugar.” Como foi dito, seja simples e direto, passe para parte e termos técnicos apenas se a pessoa tiver interesse e perguntar. Não sinta-se ofendido(a) caso alguém pergunte algo, pois a melhor maneira para as pessoas a aceitá-lo(a) é mostrando que se você está em paz com a sua situação. Mas se você não se sentir confortável respondendo a uma pergunta, basta responder que não gostaria de falar sobre esse assunto. Mas tenha uma coisa em mente – não precisa ter vegonha! 


ASSINE NOSSO BOLETIM INFORMATIVO E RECEBA AS NOVIDADES POR EMAIL
Coloque o seu email:

Você receberá um email, confirme-o para que você possa receber nossas novidades.


Após a cirurgia de ostomia se sente melhor?



Muitos se sentem bem melhor. Para quem tem colite ulcerativa a cirurgia representa a cura, para doença de Crohn apenas um alívio. Muitos se sentem com mais energia e sem dores após a recuperação. Por outro lado, outros podem ter uma recuperação mais demorada, mas não desanime.


Quem tem DII sabe que há momentos que parece que as dores nunca terminarão e serão parte constante da sua vida. Muitos relatam remissão após a cirurgia e levam uma vida normal. 


0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.