5 mitos sobre doença de Crohn e colite ulcerativa que você deve saber

Hoje em dia somos bombardeados com informação a todo o tempo. Seja o anúncio que vemos no ônibus ou as atualizações no timeline do Facebook, informação está a um clique. Às vezes é difícil separar o joio do trigo e saber no que você pode confiar. Por isso é importante conhecer o que é melhor para sua saúde e que com isso não se brinca. Claro, no final a escolha é sempre sua, mas faça sempre uma escolha ciente.

Abaixo vamos apresentar alguns mitos sobre a DII (doença inflamatória intestinal) que com certeza em algum ponto no decorrer da sua busca por conhecer mais sobre DII você já escutou falar. Mesmo porque alguns deles até mesmo a comunidade científica chegou a acreditar durante algum tempo.


5 mitos sobre doença de Crohn e colite ulcerativa que você deve saber
Vamos dar uma olhada em cada um deles:

Mito # 1: Dieta é a cura


Dieta é um importante fator no seu bem estar, não só quando você tem DII mas mesmo no dia a dia de qualquer pessoa. Porém, indivíduos com DII tem mais com o que se preocupar quando se trata de dieta. Escolhendo uma dieta errada, principalmente quando a doença está ativa pode fazer com que você pare no hospital. Outro importante fator é que quando se tem DII há o permanente risco de desnutrição e anemia. Com isso muitas vezes suplementos alimentares são necessários.

Leia nosso artigo sobre cálcio e vitamina D

Isso sendo dito, dieta é sim algo a se seguir, mas não é a cura. Como já foi dito, infelizmente, ainda não há cura. A dieta, juntamente com os medicamentos e suplementos alimentares, farão com que a doença fique em remissão por mais tempo e assim você possa ter a vida normal que todos nós queremos.

Sempre consulte seu nutricionista e seu médico para discutir sobre algum tipo de receita que você esteja prestes a começar. Algumas dietas pode fazer com que você, por ter DII, não receba a quantidade de nutrientes suficientes.

Interessado em mais artigos sobre dietas? Leia esses outros:



Mito # 2: Crianças pegam essa doença dos pais


Apesar da doença de Crohn e colite ulcerativa terem um fator hereditário, ela não é transmitida para seus filhos. Estudos indicam que há 5% de chances do seu filho desenvolver DII se você tem alguém na família com história de DII, principalmente se for algum parente de primeiro grau (pais e irmãos). Caso ambos pais tenham DII a a chance do filho desenvolver DII aumenta para 45%. Como se vê, não é transmissão, mas podemos estar falando de genética, hereditariedade (passada através dos genes, DNA).
Também, como já foi falado antes não se sabe o que causa DII e acredita-se que  é um conjunto de fatores ambientais e susceptibilidade do indivíduo.


5 mitos que você deve saber sobre doença de Crohn e colite ulcerativa

Mito # 3: DII é causada pelo estresse emocional


É verdade que o estresse diminui a capacidade do sistema imune trabalhar. Apesar de estudos mostrarem que o estresse afeta a doença de Crohn e colite ulcerativa as levando à fase ativa já foi mostrado que ele não é a causa. Já chegou-se a acreditar que estresse poderia ser uma das causas, mas a comunidade científica hoje em dia não acredita no estresse como causa, apenas um estopim para levar tornar a doença ativa.



Mito #4: Eu não posso engravidar se eu tiver DII


Estudos mostram que não há relação entre DII e fertilidade, ou seja ter DII não diminui a chance de engravidar. Na população normal cerca de 7% dos casais apresentam problemas de fertilidade. Então, você pode sim ficar grávida. Mas lembre-se cada pessoa é diferente e uma pessoa pode ter DII em ter problemas de fertilidade, mas eles não são relacionados.
Ao planejar ficar grávida o mais importante é o fazê-lo quando está na fase de remissão pois durante a fase ativa da doença tanto você quanto o bebê podem estar em risco. Fique sempre atenta à suplementação de ácido fólico e não tome methotrexato enquanto estiver grávida por risco de deformidade no feto.


Mito #5: Você é responsável por ativar a doença


Uma pessoa pode entrar na fase ativa da doença devido a vários motivos. Alguns você pode controlar como descobrir quais alimentos o faz mal, evitar estresse etc.. Porém há vários outros fatores que você não está sob o seu controle e que eventualmente vão servir como o estopim para a fase ativa da doença. Por exemplo você está ansioso para uma viagem, ou até mesmo o fato de você estar em imunoSSupressores que aumentam a possibilidade de infecção e daí você acabar tendo um episódio de manifestação da doença.


O mais importante aqui é lembrar que você não é o culpado de tudo. Se conhecer e saber qual tipo de alimentos te faz bem, o que te estressa e tomar precauções para não ficar doente já o ajudará muito a manter a fase da remissão por um longo período.




Quer ver a sua história publicada no site? Mande-nos sua história de como você foi diagnosticado(a), quanto tempo levou, como está o tratamento, quais foram os sintomas, suas atividades físicas etc. Queremos ouvir de você! Mande sua história paracrohnecolite@gmail.com e publicaremos na seção “Histórias de paciente” que será criada no site. Além de informar outros você mostrará que pode-se levar uma vida normal mesmo sofrendo de DII.

0 comentários:

Post a Comment

Muito obrigado pelo seu comentário e/ou pergunta. Responderemos o mais rapidamente possível.

Isenção de responsabilidade

Usando esse blog você o estará fazendo por conta e risco próprios. Não é a pretensão desse blog diagnosticar, medicar, sugerir tratamentos ou induzir mudanças no seu atual tratamento médico. Objetivamos única e exclusivamente informar a respeito das doenças inflamatórias intestinais. Caso você apresente algum sintoma procure um profissional médico. Não descontinue o uso de nenhum medicamento sem antes consultar o seu médico.

Powered by Blogger.